HISTÓRICO

HISTÓRICO

Fundada em 1976, a SOMAR, iniciou suas atividades de mineração de areia em 1984 através de arrendamento.

Foi a partir do primeiro desmembramento vertical de jazida no Brasil, ou seja, a separação dos minerais, em 1986, que a SOMAR recebeu do Ministério de Minas e Energia suas quatorze Portarias de Lavra que lhe conferem o direito e a responsabilidade de atuar no aproveitamento mineral da areia. Estas Portarias de Lavra foram agrupadas nos únicos três Grupamento Mineiros do setor de areia no Rio Grande do Sul

Em 1989, a SOMAR iniciou seu licenciamento ambiental junto ao então Departamento de Meio Ambiente e, após a criação da Fundação Estadual de Proteção Ambiental – FEPAM – obteve em agosto de 1994 suas primeiras Licenças de Operação expedidas pela mesma.

A partir de então, a SOMAR vem sistematicamente renovando as Licenças de Operação, nos termos da Resolução CONAMA nº 237/97, realizando monitoramento da vegetação marginal, da ictiofauna e da fauna, coleta e análise de água, batimetria, velocidade do rio, nível diário do rio, análises granulométricas, implantação de vegetação nativa nas margens e ilhas, aerofotogrametria, entre outros.

Com o objetivo de contribuir para ampliar o conhecimento sobre a mineração de areia, através de iniciativa inédita, em 2013, a SOMAR publicou em seu site diversos estudos técnicos sobre as áreas de influência direta e indireta de sua atividade, sendo a primeira mineradora no País a disponibilizar estas informações relevantes ao público.

Em 2015, a SOMAR recebeu a certificação nacional, conferida pelo INMETRO, e internacional, conferida pela britânica UKAS, do ISO 9001, sistema de gestão da qualidade, e do ISO 14001, sistema de gestão ambiental. Ambas as certificações foram e são auditadas pela BUREAU VEITAS, grupo internacional fundado em 1828, com 90 mil certificadas em 100 países.

A empresa conquistou em 2014, 2015 e 2016 o Selo Verde do Prêmio Socioambiental Chico Mendes na categoria Gestão Socioambiental Responsável. Considerada a maior premiação brasileira do segmento, a certificação é conferida pelo Instituto Internacional de Pesquisa e Responsabilidade Socioambiental Chico Mendes, Organização Não Governamental, a empresas preocupadas em descobrir, criar e aprimorar sistemas de gestão inovadores capazes de atender às demandas de preservação e recuperação ambiental, além de implantar projetos visando à conscientização da população acerca destas questões.